Postado em 01 de Setembro às 17h44

Burocracia em Chapecó: Demora no processo para abertura de empresas gera dor de cabeça para quem quer empreender

     Chapecó é um município historicamente marcado pelo trabalho, geração de empregos e anseios em empreender. O trabalho está presente no "DNA" do chapecoense.

       O futuro parece promissor para o estabelecimento de novas empresas, no entanto, a atual administração não tem honrado esse valor do trabalho. Essa realidade é provada com as constantes reclamações para a abertura de empresas que chegam até o mandato de Cleiton Fossá. 

        Existem empresários interessados em empreender no município, mas que enfrentam muitas dificuldades até a liberação dos alvarás. Um deles é Márcio Fortes que abriu empresa em 2007, e considerou o processo burocrático, extremamente lento, caro, sem amparo e auxilio público.

       "Em minha opinião, essa burocracia é lamentável porque é muito importante para o empresário quanto para o setor público, para a geração de emprego e renda ao município", destaca.

       As etapas para abertura de empresa no município conforme Márcio passaram pela: 

Contratação do setor de Contabilidade; 

Solicitação na junta comercial da fazenda da solicitação do CNPJ;

Pagamentos de guias estaduais e serviços contábeis;

Solicitação do Alvará e vistoria por parte da prefeitura;

Aguardar a liberação e aprovação da vistoria;

Pagar guias municipais de impostos;

Fazer a contratação dos funcionários;


       O empresário do ramo de tecnologia relata que até o último passo para finalmente "abrir as portas" foram necessários mais de seis meses de espera. Márcio também avaliou o atendimento recebido.

        "Se fosse dar uma nota de um a 10, daria cinco. Se você der sorte, consegue um agente público que conheça os processos, caso contrário, eles ficam te passando de setor por setor", destaca. 

           Na opinião do empresário, o processo foi extremante lento, moroso e ineficiente.

        "O que falta é integração entre o órgão público estadual e municipal, porque a solicitação é a mesma - a abertura da empresa. Por que não centralizar todas as demandas em uma única solicitação, onde os interessados pudessem acompanhar em que fase se encontra seu processo e quanto tempo ficou parado seu processo em determinado setor?", questiona Marcio.

       A solução, na visão dele, contempla automatizar processos por meio de um software de gestão pública eficiente, onde que o agente público fosse cobrado por tarefas que estão abertas em seu nome.

       "Assim, todos ganham, o agente público, contribuinte (empresário), e o órgão público que saberia se existe ou não "gargalos" de atraso e em qual setor estão acontecendo estes problemas", explana.

       Para o empresário, a vistoria pública para também deveria ser informatizada com sistema de mobilidade para evitar retrabalhos. "Falo isso porque vieram vistoriar minha empresa com papel e caneta e o agente público disse que voltaria e passaria tudo novamente no sistema interno da Prefeitura.

       E a margem do agente transferir errado ao sistema ou esquecer" Não seria melhor com sistema de mobilidade?", aponta. 

       "A Administração Municipal dificulta o processo e a abertura de empresas. Não ampara e muito menos incentiva o empreendedor. Se eu tratasse meus clientes como a prefeitura me trata, com certeza já estaria quebrado há muito tempo", responde Marcio, com indignação.

       Nosso mandato sempre esteve e continuará atento os problemas dos chapecoenses, buscando as soluções necessárias. Com este tema não é diferente. Se você possui alguma dificuldade como as aqui relatadas, entre em contato com o vereador Fossá.

Participe, apresente sua demanda ao vereador e fique por dentro da atuação do mandato por meio das nossas redes sociais: Facebook - Instagram e nosso WhatssApp.



Assessoria de Comunicação Vereador Cleiton Fossá



Veja também

Fossá pede inauguração de CEIM09/03/15 Chapecó - O Centro de Educação Infantil Municipal (CEIM) Paraíso, localizado no bairro Paraíso, nem foi inaugurado, mas parece estar abandonado. Esse foi o relato feito pelo vereador licenciado Cleiton Fossá. Conforme ele, o local era para estar em funcionamento desde 2013, porém, até agora, segue com as portas fechadas, sendo que o mato tomou conta do pátio. De acordo com Fossá, o CEIM Paraíso é apenas um exemplo......
Justiça obriga prefeitura de Chapecó a fornecer informações16/05/17 Chapecó - O vereador Cleiton Fossá obteve sucesso em mais um mandado de segurança impetrado na 1ª Vara da Comarca de Chapecó. Desta vez, Fossá apresentou, diretamente na prefeitura de Chapecó, oito requerimentos com pedidos de informações sobre atos públicos......

Voltar para NOTÍCIAS