Postado em 11 de Julho de 2018 às 15h21

E você, o que está fazendo para melhorar a política?

Cleiton Fossá | Vereador Chapecó – O vereador Cleiton Fossá abordou nas redes sociais, na noite desta quarta-feira (11), a necessidade de todos nós, cidadãos, refletirmos em relação ao...

Chapecó – O vereador Cleiton Fossá abordou nas redes sociais, na noite desta quarta-feira (11), a necessidade de todos nós, cidadãos, refletirmos em relação ao cenário político e ações realizadas no município, no nosso estado e em nível nacional. Fez questionamentos simples, mas essenciais para o início da interação. Responda você:

"Você está indignado com a política?"

"Você está insatisfeito com o momento político do município, estado ou país? O que você tem a dizer"?

As questões estão relacionadas aos princípios de cidadania. Logo, temos deveres, bem como direitos. O voto, assegurado para homens e mulheres independente da cultura, é uma conquista relativamente recente. Por conta disto, é necessário pesar a importância e analisar o histórico e as ações dos próximos candidatos. Além de que, uma pesquisa realizada pelo Datafolha em 150 municípios brasileiros, revela que 17 milhões de eleitores venderam o seu voto. Infelizmente esta é uma prática enraizada na cultura brasileira, e remete o passado, quando existia literalmente os "votos de cabresto".

A reflexão volta a ser a essência: até que ponto vale a pena ir contra os nossos deveres, deixar de lado nossos valores e vender de mão beijada os nossos direitos? Outro ponto que salienta a importância do envolvimento político e do desenvolvimento crítico da população são os "Projetos de lei de iniciativa popular". Logo, é necessário coletar um número mínimo de assinaturas para que o projeto seja apresentado e votado na Câmara de Municipal de Vereadores. No caso de Chapecó, 5% dos eleitores precisam assinar o projeto de lei.

Pensando nisto, em abril, Cleiton Fossá lançou a Campanha "Basta! Temos que mudar". O projeto de lei foi criado no período em que o vereador estava licenciado, a fim de mostrar que é possível o cidadão mudar a política, sem necessariamente estar em um cargo público. Neste caso, há três medidas:

1) Proibir a nomeação de parentes de vereadores na prefeitura: O nepotismo é proibido por lei, e acontece quando há nomeação de parentes de prefeitos e vereadores no mesmo poder. Entretanto, o “nepotismo cruzado” também é ilegal mas de difícil comprovação. Logo, é possível fazer a troca de favores, ou seja, o prefeito nomeia parentes dos vereadores no poder executivo e vereadores nomeiam parentes do prefeito no poder legislativo.

2) Proibir pessoas não qualificadas de exercerem cargos comissionados: todo cargo comissionado precisa ser de direção, chefia ou assessoramento. Portanto, as autoridades têm direito de nomear profissionais de confiança, o justo e correto seria que tivessem qualificação para o cargo, assim como a população que necessita fazer concursos públicos para provar o seu conhecimento na área.

3) Proibir vereador de assumir cargo na Prefeitura: Esta se tornou uma prática "viciosa". Vereadores são eleitos para fiscalizar e criar leis. Porém, desrespeitam a confiança que a população depositou neles quando foram pedir voto. Assim sendo, passam a trabalhar para o prefeito em vez de trabalhar para os bairros e comunidades que os elegeu.

Se você concorda com o projeto de lei, entre em contato com o mandato por meio do Gabinete Virtual, através da página no Facebook, pelo WhatsApp (49) 98505-1015 ou no telefone (49) 3361-1421. Nos ajude na coleta de assinaturas na sua rua, no seu bairro, no seu trabalho e ajude a fazer uma Chapecó melhor. “Eu defendo que nós precisamos moralizar a política. Não é porque não é proibido por lei que não devemos combater a imoralidade. Eu entendo que as ações são imorais e discordo desta prática”, conclui o vereador Cleiton Fossá.

 

Alessandra Favretto, Assessoria de Comunicação Cleiton Fossá

Veja também

Fossá se reúne com moradores da Efapi25/02/15 Chapecó - O vereador Cleiton Fossá se reuniu com uma comissão de moradores dos loteamentos Alice I, Alice II e Mirante do Sul, no bairro Efapi. As reivindicações destas comunidades são instalação de telefonia fixa, entrega de correspondência por parte dos Correios, pavimentação asfáltica, iluminação pública, coleta de lixo e, principalmente, a construção de um CEIM e de uma escola de ensino fundamental nesta parte......

Voltar para NOTÍCIAS