Postado em 25 de Novembro de 2013 às 19h29

Reunião sobre marmorarias define encaminhamentos

Reunião (32)Cleiton Fossá (314)Chapecó (304)
Chapecó - A Câmara de Vereadores de Chapecó promoveu na tarde de ontem, por iniciativa do vereador Cleiton Fossá, a segunda reunião de trabalho sobre a forma de deliberação de funcionamento, concessão de alvarás sanitários e exigências para o funcionamento das sociedades empresariais dos setores de mármores e granitos, com enfoque nos processos de produção e manutenção da preservação ambiental. Estiveram presentes empresários do setor, representantes do poder público e dos sindicatos patronal e dos trabalhadores, além do Ministério do Trabalho. Na reunião foram formalizados diversos encaminhamentos, como pedir uma fiscalização mais ostensiva, a fim de coibir empresas clandestinas, que fazem concorrência desleal e ainda expõe a riscos a saúde dos trabalhadores; solicitar à Fatma que só libere alvará de funcionamento às empresas após visita in loco; enviar à prefeitura de Chapecó o pedido para que faça um novo marco legal sanitário; e que se estude um modo das empresas descartarem o material excedente. Neste caso, a prefeitura poderia doar um local e as empresas levarem o lixo ao terreno destinado. Conforme Fossá, existem muitas empresas clandestinas neste setor, que não cumprem com a legislação ambiental, causando danos ao meio ambiente. 'Além disso, os trabalhadores sofrem com relação a questões de segurança que não são cumpridas e de saúde'. Após a exposição dos presentes, ficou definido que os sindicatos patronal e dos trabalhadores seguirão conversando e buscando alternativas, enquanto Fossá fará alguns encaminhamentos via Câmara de Vereadores. 'A reunião foi altamente positiva pelo debate gerado e pelos temas levantados', finalizou.

Veja também

São Miguel é exemplo para Chapecó, diz Fossá24/06/15 Chapecó - O vereador Cleiton Fossá usou a tribuna da Câmara de Chapecó, na sessão realizada quarta-feira (24), para abordar sobre o cancelamento da Efapi 2015. O parlamentar novamente criticou a decisão do governo municipal em suspender a expofeira alegando falta de recursos devido à crise econômica. Como contraponto, Fossá trouxe a informação de que a Feira Agropecuária, Comercial e Industrial de São Miguel do......

Voltar para NOTÍCIAS