Postado em 24 de Junho de 2015 às 21h38

São Miguel é exemplo para Chapecó, diz Fossá

Câmara (84)Chapecó (304)Cleiton Fossá (314)Efapi (9)Vereador (224)
Chapecó - O vereador Cleiton Fossá usou a tribuna da Câmara de Chapecó, na sessão realizada quarta-feira (24), para abordar sobre o cancelamento da Efapi 2015. O parlamentar novamente criticou a decisão do governo municipal em suspender a expofeira alegando falta de recursos devido à crise econômica. Como contraponto, Fossá trouxe a informação de que a Feira Agropecuária, Comercial e Industrial de São Miguel do Oeste (Faismo), que acontecerá de 12 a 15 de novembro, não apenas está confirmada, mas ainda terá ingresso gratuito. Fossá apresentou aos vereadores a fala do presidente da Comissão Organizadora da Faismo, Írton Lamb, que traz expectativa de recorde de público e de negócios. 'Lages fez a Festa do Pinhão, São Miguel do Oeste terá a Faismo, com ingresso gratuito e previsão de recorde em negócios. Então a alegação de que a Efapi foi cancelada pela crise que o Brasil atravessa não faz sentido', diz. Fossá apresentou requerimento solicitando dados técnicos à prefeitura sobre o cancelamento da Efapi. O pedido será discutido na sessão desta sexta-feira (26). Ao cancelar a Efapi, a administração municipal de Chapecó não apresentou dados técnicos, como previsão de receitas e despesas, por exemplo, bem como, quanto o poder público federal e estadual iriam contribuir com recursos. Na Faismo, cita Fossá, 50% dos espaços no Pavilhão I já foram comercializados e 35% estão com negociação em andamento. 'Tenho certeza de que a Efapi movimentaria a economia de Chapecó, aquecendo diversos setores. Infelizmente, faltou coragem à administração municipal e o exemplo da Faismo é a prova', finaliza.

Veja também

Fossá pede saída da secretária Astrit Tozzo por suspeita de direcionamento e superfaturamento da merenda escolar21/09/15 Chapecó - Em pronunciamento na tarde desta segunda-feira (21), o vereador Cleiton Fossá falou sobre a Ação Civil Pública de improbidade administrativa proposta pelo Ministério Público Federal e recebida pela 2ª Vara Federal de Chapecó a respeito da merenda escolar. Fossá cobrou que a atual gestão municipal cancele o contrato com a empresa Nutriplus e que substitua a secretária de Educação, Astrit Tozzo, que estava......

Voltar para NOTÍCIAS