Postado em 23 de Abril de 2020 às 17h28

Ampliação do Auxílio Emergencial é aprovado pelo Senado

Cleiton Fossá | Vereador       Nesta quarta-feira (22) o Senado aprovou o projeto que inclui novos grupos para receber o auxílio emergencial e altera alguns requisitos. Agora o texto segue para a sanção...

      Nesta quarta-feira (22) o Senado aprovou o projeto que inclui novos grupos para receber o auxílio emergencial e altera alguns requisitos. Agora o texto segue para a sanção presidencial.

       O valor do benefício e o tempo de recebimento continuam de R$ 600,00 por três meses. E o dispositivo que que nega o auxílio aos trabalhadores, que registraram rendimentos tributáveis acima de R$ 28. 559, 70, em 2018, deixa de existir.

       Além disso, assegura o recebimento do benefício sem o CPF regularizado, deixa claro que dois membros de uma mesma família recebam o auxílio, proíbe que bancos retenham o valor para o pagamento de dívidas e expande a base do Benefício de Prestação Continuada (BPC).

       Entre os profissionais que poderão receber o benefício estão: agricultores, trabalhadores das artes e da cultura, diaristas e babás, ambulantes que comercializem alimentos. Desde que se enquadrem nas exigências, outros trabalhadores também podem ser contemplados.

       A Lei prevê que profissionais intermitentes, que exercem prestação de serviço conforme a demanda do empregador, como garçons, cozinheiros, vigilantes e carregadores, também serão incluídos no programa, desde que a renda seja menor que R$ 1.045.

       Os chefes de família solteiros, independente do sexo, terão direito a duas cotas do auxílio. Mães adolescentes menores de 18 anos, também serão beneficiadas.

       Atualmente as famílias que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC) consideradas incapacitadas de manter um idoso ou deficiente, precisam apresentar renda mensal, por pessoa, igual ou superior a R$ 261, 25 para receber o benefício. O texto altera o valor para R$ 522,50.

       Também é permitida a suspensão das parcelas do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) para estudantes sem pendências no pagamento das mensalidades e assinaram contratos antes do decreto de calamidade pública.


Cancelamento da antecipação da segunda parcela do benefício

       O Ministério da Cidadania anunciou também nesta quarta-feira (22) que o governo não vai antecipar o pagamento da segunda parcela do Auxílio Emergencial.

       A parcela seria paga nesta quinta feira (23), mas segundo o Ministério muitas pessoas ainda estão em análise para receber e outras nem receberam ainda. Devido a fatores legais e disponibilização dos créditos, o governo afirma que esteja impedido de fazer a antecipação.


--- 
Cleiton Fossá está à disposição da população para outras informações, tirar dúvidas e aceita também sugestão de conteúdos. Para entrar em contato e acompanhar o mandato, você pode chamar no WhatsApp, ou pelas redes sociais: Facebook e Instagram.

 

 

Assessoria de Comunicação Vereador Cleiton Fossá



  • Cleiton Fossá | Vereador -

Veja também

CPI do Asfalto: relatório paralelo é entregue ao MP24/04/14 Chapecó - Os vereadores do bloco de oposição em Chapecó protocolaram no início da noite desta quarta-feira (23), na 10ª Promotoria de Justiça de Chapecó, o relatório produzido de forma paralela e documentação coletada durante a tramitação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Asfalto, que durou entre outubro de 2013 e março deste ano. A banca de oposição discorda do relatório oficial da CPI, que pediu o......
MDB Mulher de Chapecó se reúne06/08/18 Chapecó – O MDB Mulher de Chapecó se reuniu na noite de sexta-feira, dia 3, para reunião de confraternização e alinhamento em vistas às eleições deste ano. O grupo defende uma maior......

Voltar para NOTÍCIAS