Postado em 22 de Outubro de 2013 às 23h50

CPI do Asfalto é instaurada

Vereadores (6)CPI (9)Cleiton Fossá (314)Chapecó (304)Asfalto (11)
Chapecó - A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investigará possíveis irregularidades em ordens de serviço dadas pela administração municipal para pavimentação asfáltica foi instaurada oficialmente hoje (22) na Câmara de Vereadores de Chapecó, após o projeto de resolução com os nomes dos membros ter sido lido na sessão de ontem (21). A primeira reunião será realizada amanhã (23), às 13h30, na Câmara de Vereadores. A CPI do Asfalto será composta pelos vereadores Itamar Agnoletto, presidente; Arestide Fidélis, relator; e Cleiton Fossá, membro. Agnoletto e Fidélis foram indicados pela base governista, que tem a maioria da Câmara. Já Fossá foi indicado pela bancada de oposição, que possui a maior bancada. A Comissão tem 60 dias para apresentar o relatório sobre o assunto, que será analisado pelo plenário da Câmara. Formação Fossá comenta que colocou seu nome à disposição para ser relator ou presidente da CPI, mas que não obteve voto dos demais membros da Comissão, que votaram entre eles. 'Respeito os encaminhamentos para a instauração da CPI, mas defendo que ela é uma ferramenta das minorias. A maioria não precisa de CPI, muito menos da maioria na Comissão. Espero que os vereadores indicados pela base governista não inviabilizem os trabalhos da CPI', diz Fossá. O caso A CPI do Asfalto foi pedida pelos sete vereadores de oposição, das bancadas do PT, PCdoB e PDT, após a fala, em tribuna, do vereador governista Delvino Dall Rosa. Em 20 de agosto, em discussão de um requerimento a respeito da pavimentação asfáltica em Chapecó, Dall Rosa afirmou que 'faltam 63 quadras que não foram feitos asfalto'e que a administração municipal de Chapecó deu a ordem de serviço antes das eleições, 'porque nós tínhamos medo que não votassem em nós'.

Veja também

O 'presente'de ano novo do governo Caramori/Buligon09/01/14 Chapecó - A população de Chapecó começou a retirar os carnes do ITPU 2014 e teve uma desagradável surpresa: em muitos casos os reajustes foram bem maiores que 100% de um ano para outro, graças principalmente ao reajuste na Taxa de Coleta de Resíduos (TCR), projeto enviado pelo governo Caramori/Buligon à Câmara de Vereadores em setembro de 2013. Conforme o vereador Cleiton Fossá, é importante lembrar que os projetos......

Voltar para NOTÍCIAS