Postado em 20 de Novembro de 2014 às 19h25

Fossá chama atenção para o combate às drogas

Câmara (84)Chapecó (304)Cleiton Fossá (314)Governo Federal (3)Vereador (224)
Chapecó - O vereador Cleiton Fossá teve aprovada indicação que solicita à prefeitura de Chapecó que busque firmar convênio junto ao Ministério da Justiça para acessar o programa 'Crack é possível vencer'. Conforme Fossá, o programa do governo federal tem o objetivo de atuar em áreas de maior incidência do comércio e uso de drogas, prevenindo e reprimindo esta prática. O vereador, que preside a Comissão de Segurança Pública e Cidadania, argumenta que o alto índice de criminalidade que assola Chapecó está, muitas vezes, relacionado ao tráfico e ao uso de drogas, especialmente o crack. 'O poder público tem o dever de se preocupar com as pessoas que necessitam de orientação, prevenção e tratamento. Por isso, apresentei a indicação', explica. O programa compreende frentes de prevenção e atuação. Dentro os aspectos, a iniciativa integra vários grupos sociais, trabalhando, simultaneamente, na prevenção, no combate, na reabilitação e na reintegração social. 'Isto é feito através de prevenção nas escolas, capacitação profissional nos órgãos da saúde, segurança pública, assistência social e operadores do direito', resume Fossá.

Veja também

Fossá pede manutenção de espaços públicos10/02/15 Chapecó - Após receber queixas da comunidade sobre a precariedade de alguns espaços públicos em Chapecó, o vereador Cleiton Fossá protocolou dois requerimentos na Câmara de Vereadores de Chapecó pedindo informações à administração municipal. O primeiro diz respeito ao parque Angelo Sartori, no bairro Palmital. Já o segundo requerimento trata sobre a praça Neiva Costela, no bairro São Cristóvão. Fossá quer......
Fossá prestigia homenagem a Sadi De Marco29/04/14 Chapecó - O vereador Cleiton Fossá participou na tarde desta terça-feira (29) da sessão solene de reconhecimento simbólico da restituição do mandato do ex-prefeito Sadi José De Marco (1965-1969), cassado arbitrariamente e sem direito à defesa durante o regime......

Voltar para NOTÍCIAS