Postado em 08 de Abril de 2020 às 17h35

Saiba quais os setores que devem ser flexibilizados a partir da próxima semana

Cleiton Fossá | Vereador        Com a prorrogação do decreto Nº 550, publicado no ínicio da noite da terça-feira (7) pelo Governo do Estado, as medidas de isolamento social estão...

       Com a prorrogação do decreto Nº 550, publicado no ínicio da noite da terça-feira (7) pelo Governo do Estado, as medidas de isolamento social estão mantidas por mais cinco dias. No entanto, o governador Carlos Moisés, antecipou que a flexibilização das restrições que acontece a partir da próxima segunda-feira (13), está sendo estudada, seguindo às recomendações do Ministério da Saúde.

       O governo de Santa Catarina vai analisar a liberação de três grupos que continuam com restrições de funcionamento. São eles: bares, restaurantes e hotéis; ramo de calçados, roupas, tecidos, bijuterias e afins; e eletrodomésticos, móveis, informática, entre outros.

       A recomendação por parte do Ministério da Saúde orienta aos estados que adotaram restrições de convívio e que o número de pacientes internados não tenha ocupado mais da metade da capacidade dos leitos existentes, que reavalie algumas medidas. Dessa forma, o estado de Santa Catarina poderá avaliar medidas de flexibilização para dar início a transição de distanciamento social seletivo.

       A monitoria do nível de isolamento social, realizado pela Polícia Militar no estado de Santa Catarina, revela que no ínicio das medidas o percentual de isolamento era de 60% e atualmente este índice é de aproximadamente 55%. Ou seja, mesmo com a flexibilização das medidas, os catarinenses permanecem isolados.

       O governador, Carlos Moisés, salienta que o isolamento social ainda é o método mais efetivo para conter a Covid-19 e que é necessário esforço mútuo para proteção de todos. “Nossas medidas já trouxeram resultados positivos, a curva de crescimento de casos está mais atenuada e tenho certeza que, com o esforço dos catarinenses, vamos sair dessa crise que atinge o mundo todo", afirma.

 

 

 

Assessoria de Comunicação Vereador Cleiton Fossá

  • Cleiton Fossá | Vereador -

Veja também

Educação, nosso direito27/03/18 Chapecó – “Eu morreria feliz se eu visse o Brasil cheio em seu tempo histórico de marchas. Marcha dos que não tem escola”, Paulo Freire. O patrono da educação ressaltou a luta constante dos brasileiros por direitos que deveriam ser garantidos pelo Estado. O Brasil possui quase 2,5 milhões de crianças e adolescentes fora das escolas. O estudo foi......
"88 anos já é metade da vida", Osvaldo Maffissoni.29/08/19         Nos dias frios de agosto não poupou fogão a lenha. Foi assim, com a cozinha quentinha, que Osvaldo Maffissoni contou sua história. E quanta história! Nascido quatro de maio de 1931, no município......

Voltar para NOTÍCIAS