Postado em 12 de Agosto de 2020 às 17h05

Doação de órgãos é afetada pela Covid-19 e cai 6,5% no Brasil

       A doação de órgãos e transplantes também foi afetada pela Covid-19. A Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos (ABTO) divulgou nesta quarta-feira (12) que a taxa de doadores efetivos caiu 6,5% em comparação com o primeiro semestre do ano passado.

       Conforme apuração do G1, os números estavam em uma crescente nos últimos anos e a queda gerou um impacto. Apesar da diminuição geral, a região Sul registrou um aumento de 5%, seguida da região Sudeste que também subiu 3,1%. As demais regiões registraram queda nas taxas de doadores efetivos: Norte (47,4%), Nordeste (37%) e Centro-Oeste (12,6%).

       Segundo informações do Ministério da Saúde, os doadores são classificados em dois tipos. O primeiro deles é o doador vivo: qualquer pessoa que tenha concordado com a doação e que possa realizar o procedimento de forma segura. Podem ser doados um dos rins, parte do fígado, parte da medula óssea ou parte do pulmão.

       O segundo tipo é o doador falecido, em casos de morte encefálica, geralmente ocasionada por vítimas de catástrofes cerebrais, como traumatismo craniano ou Acidente Vascular Cerebral (AVC). 

       E você, já pensou em ser um doador de órgãos? O que pensa sobre o assunto?

Participe, apresente sua demanda ao vereador e fique por dentro da atuação do mandato por meio das nossas redes sociais: Facebook - Instagram e nosso WhatssApp

Veja também

Projeto que previa mais transparência é arquivado11/06/14 Chapecó - O recurso contra o arquivamento ao projeto 004/14, do vereador Cleiton Fossá, foi discutido na sessão desta quarta-feira (11). Por maioria de votos, o recurso não foi aceito e a iniciativa será arquivada, após o projeto receber parecer contrário da Comissão de Constituição e Justiça. O projeto previa a obrigatoriedade da divulgação da planilha de custo dos serviços públicos de Chapecó prestados por......

Voltar para NOTÍCIAS