Postado em 16 de Julho de 2018 às 13h49

Estacionamento rotativo: problemas ainda persistem

Cleiton Fossá | Vereador Chapecó – O estacionamento rotativo de Chapecó passou recentemente por mudanças. Desde o dia 2 de julho, começaram a funcionar os novos parquímetros. A principal...

Chapecó – O estacionamento rotativo de Chapecó passou recentemente por mudanças. Desde o dia 2 de julho, começaram a funcionar os novos parquímetros. A principal alteração é o fim da utilização dos bottons, que exigia operação manual. Agora, todos os equipamentos funcionam com controlador eletrônico, com utilização de cartão ou de moeda. Ainda, não há mais a demarcação de vagas de estacionamento, ou seja, basta o usuário registrar a placa de seu veículo.

O período de transição entre os sistemas é de um mês. Até 2 de agosto, a população poderá usar os dois equipamentos e trocar os bottons pelo cartão na empresa Caiuá. Outra mudança é em relação ao número de equipamentos: antes era necessário um parquímetro por quadra para fazer o controle das vagas. Agora foram instaladas 170 controladores por toda a cidade, sendo possível registrar o uso da vaga em uma rua e informar a saída em um equipamento instalado em outra.

O vereador Cleiton Fossá avalia que as alterações são um avanço, no sentido de garantir, de fato, rotatividade no sistema e por permitir que as pessoas paguem apenas pelo tempo de permanência na vaga. Porém, ele constata que alguns problemas permanecem presentes. O principal deles é o pouco tempo para regularizar a infração, que é somente 10 dias corridos. Passado esse período é aplicada multa de R$ 195 e, ainda, o cidadão perde cinco pontos na carteira de motorista.

O contrato

Outro problema apontado pelo vereador Cleiton Fossá é o baixo número de orientadoras de trânsito, sendo cerca de 70 funcionárias para cobrir aproximadamente 4 mil vagas. Além disso, o baixo valor repassado pela empresa concessionária à prefeitura de Chapecó também é criticado por ele. De acordo o contrato vigente, 010/2016, válido por cinco anos, a administração municipal recebe R$ 10,49 por vaga/mês, ou seja, rende somente cerca de R$ 42 mil por mês ao governo.

Fossá afirma que o contrato atual é totalmente desproporcional. “Em apenas um único dia, a empresa concessionária pode faturar até R$ 10,80 por vaga. Ou seja, o que ela fatura em um dia, paga para a prefeitura, e nos outros 24 dias, tem de faturamento”, explica. Uma única vaga pode render até R$ 270 por mês. O vereador ressalta que, infelizmente, o contrato é feito através de decreto da prefeitura e que não passa por análise da Câmara de Vereadores de Chapecó.

Cleiton Fossá defende a revisão imediata do contrato, para que parte do dinheiro arrecadado com os valores cobrados do estacionamento rotativo seja aplicado no Fundo Municipal da Mobilidade Urbana e da Modicidade da Tarifa de Transporte Público Coletivo. Esta proposta apresentada pelo vereador visa incentivar o uso do transporte coletivo, através de subsídio no valor da tarifa, e na implementação de ciclovias e/ou ciclofaixas em Chapecó, melhorando a mobilidade.

 

Como usar os novos parquímetros

O usuário que estacionar o veículo em uma das vagas da Zona Nobre deve se dirigir aos novos parquímetros, digitar o número da placa de seu veículo, escolher a forma de pagamento (cartão ou moeda) e o tempo de permanência desejado. Os créditos serão descontados minuto a minuto. O resgate do tempo poderá ser efetuado apenas com o uso do cartão. Basta inseri-lo na máquina e selecionar a opção sair da vaga. Quem usar moedas, terá o crédito convertido em minutos.

O tempo máximo de permanência também foi alterado. Antes, havia a Área Verde, com tempo de 3 horas, e a Área Azul, que era 2 horas. Agora todos os locais foram padronizados para 2 horas. O tempo de permanência poderá ser definido em 15, 30, 60 e 120 minutos, com as tarifas começando em R$ 0,30 (15 minutos) e indo até R$ 2,40 (120 minutos). A recarga dos cartões será feita no equipamento, com o pagamento em moedas e o usuário escolhendo a quantidade de créditos.

O usuário poderá fazer a regularização no próprio parquímetro, em caso de aviso de irregularidade. Para isso, é necessário digitar o número da notificação e escolher a forma de pagamento (cartão ou moeda). Para receber os bônus provenientes do aviso de irregularidade, é preciso fazer a regularização com o cartão de estacionamento. As orientadoras continuam auxiliando a população no acionamento dos novos equipamentos, na compra de créditos e na regularização.

 

Bruno Pace Dori, Assessoria de Comunicação Cleiton Fossá

Você Vereador: Mudanças no Estacionamento Rotativo

Veja também

Atividade Física em quarentena? é possível!26/03        O atual cenário é de cuidado, preocupação e prevenção. Com a pandemia do Covid-19, o novo coronavírus, as pessoas tiveram uma mudança brusca em seu dia a dia. Saíram das ruas, parques e outros espaços físicos compartilháveis para se proteger em suas casas. Esse processo precisa de um tempo de......

Voltar para NOTÍCIAS