Postado em 28 de Março de 2019 às 09h59

Estradas do interior necessitam de atenção!

       Em Chapecó, mais de 3.900 famílias moram em área rural, cerca de 16 mil pessoas. A agricultura familiar é uma dentre as principais fontes de renda dos moradores do interior, também é considerada nas pesquisas realizadas pela Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), que aponta que 80% da comida produzida no mundo todo vem das atividades da agricultura familiar. De acordo com o o Sindicato dos Trabalhadores Rurais, os agricultores são responsáveis por cerca de 40% da economia do município, que envolve o processo agrícola, industrialização e produto até chegar ao consumidor.


     Considerando a importância de melhor qualidade de vida dos moradores interiorinos, o vereador Cleiton Fossá ressalta a relevância de realizar manutenções frequentes nas estradas do interior. "O mandato recebe inúmeras reclamações sobre as péssimas condições das estradas, tanto dos moradores -que necessitam de vias melhores para realizar atividades da agricultura, ou vir para a cidade para ter acesso a outros direitos básicos, como educação e saúde-, quanto de empresários que realizam negócios com agricultores. É essencial manter a manutenção contínua das estradas", diz.


       O Rafael Antunes, morador da Linha Campinas, conta suas dificuldades para transitar na estrada. "A situação é precária, já estraguei diversas vezes o meu carro, parece que somos esquecidos", afirma. Já a Ivanete Angoleri, da Linha Palmital dos Fundos, relata outro problema que interfere também no acesso a educação de crianças, "Os ônibus que levam as crianças para a escola tem dificuldade para transitar quando chove. A manutenção é rara, e quando é feita não é realizada em todas as estradas, apenas onde o ônibus passa", frisa.


        O município de Chapecó tem cerca de 1.420 quilômetros de estradas do interior, de acordo com o secretário de Desenvolvimento Rural e Meio Ambiente, Valdir Crestani. Uma das maiores responsáveis das modificações das estradas do interior é a chuva. A falta dela resulta nas rachaduras e buracos nas vias, já o excesso de chuva deixa as estradas lamacentas e os atoleiros se tornam armadilhas para os cidadãos.


     Tunápolis, Santa Catarina, é um exemplo de qualidade quando o assunto diz respeito as estradas do interior. O município, de aproximadamente cinco mil habitantes, investe para garantir boa qualidade de vida e estradas acessíveis. Para assegurar a boa manutenção, o município adotou um padrão para as estradas do interior: oito metros de largura e inclinação de 15° para escoar a água da chuva. Perceberam também a necessidade capacitar funcionários e chefe de obras, principalmente para a retirada das pedras irregulares. "O Executivo de Chapecó poderia procurar exemplos de municípios que mantém as estradas com a manutenção devida, e aplicar no nosso municípios para garantir melhores condições aos moradores do interior", conclui Fossá.

Assessoria de Comunicação Cleiton Fossá.

Veja também

Pinho Moreira autoriza ampliação do Aeroporto de Chapecó21/02/18 Chapecó – O governador Eduardo Pinho Moreira autoriza nesta sexta-feira, 23, em Chapecó, o lançamento do edital de licitação para a construção do novo terminal de passageiros do aeroporto Serafim Enoss Bertaso. O ato está marcado para as 12h no aeroporto de Chapecó, com a presença do secretário de Estado da Infraestrutura, Luiz......

Voltar para NOTÍCIAS