Postado em 10 de Abril de 2014 às 16h01

Fossá pede saída de Pelicioli da Câmara

Saída (4)Pedido (6)Cleiton Fossá (314)Chapecó (304)Câmara (84)
Chapecó - O vereador Cleiton Fossá subiu quarta-feira (9) à tribuna da Câmara de Vereadores de Chapecó para pedir a saída do vereador Dalmir Pelicioli, recentemente condenado, em primeira instância, pelo crime de improbidade administrativa, quando esse foi superintendente da Grande Efapi. Para Fossá, a saída de Pelicioli preservaria a imagem da Câmara e do próprio vereador. 'Essa condenação pode ser revertida em instâncias superiores, mas seria mais prudente o vereador Pelicioli se licenciar agora', disse. No último dia 4 de abril, em sentença do juiz Selso de Oliveira, depois de ação civil pública proposta pelo Ministério Público (MP), Pelicioli teve os direitos políticos suspensos por oito anos, recebeu multa civil, proibição de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios por dez anos, e terá que reparar o dano ao erário com juros e correção monetária. 'Não quero entrar no mérito da condenação, porém é prudente ele se licenciar até o final do processo, em nome da moralidade pública', comentou Fossá.

Para o vereador, esse é mais um episódio obscuro envolvendo a atual administração de Chapecó, já que Pelicioli, enquanto superintendente da Grande Efapi entre 2010 e 2011, ocupava cargo comissionado na prefeitura. O vereador lembrou a cassação de José Caramori e Luciano Buligon, por gasto excessivo com publicidade antes da eleição de 2012, o imbróglio envolvendo a contratação dos shows da Efapi de 2013, com bloqueio de bens do prefeito, coordenador da Feira e empresários, entre outros problemas recentes.

Veja também

CPI colhe novos depoimentos08/02/14 Chapecó - A CPI do Asfalto, que investiga supostas irregularidades em ordens de pavimentação asfáltica dadas em Chapecó, voltou a se reunir nesta sexta-feira (7), onde foram realizadas os 8º e 9º encontros. Nesta ocasião, foram ouvidos o vereador Nacir Marchesini e o representante da prefeitura de Chapecó, Nemésio Carlos da Silva. Em seu depoimento, Marchesini afirmou que não houve provocação nenhuma no dia do......

Voltar para NOTÍCIAS