Postado em 30 de Junho de 2014 às 20h38

Projeto que regulamenta estágio não é aprovado

Vereador (224)Proposta (9)Projeto (23)Educação (5)Cleiton Fossá (314)Chapecó (304)Câmara (84)
Chapecó - A iniciativa de regulamentar a contratação de estagiários na rede pública municipal de ensino, principalmente na educação infantil, foi barrada pela base governista na Câmara de Vereadores de Chapecó. O projeto 040/14, de autoria do vereador Cleiton Fossá, foi rejeitada por maioria de votos na última semana. Após ter o parecer contrário derrubado, o projeto havia voltado a tramitar, mas acabou rejeitado em plenário. A proposta visava vedar a contratação de estagiários para atuarem em áreas profissionais que não possuam correlação com a sua respectiva grade curricular. Conforme Fossá, o projeto visava dar mais qualidade na área da educação infantil, garantindo que os estagiários sejam acadêmicos de áreas ligadas à educação, como pedagogia e psicologia. 'O estágio deve ter caráter educativo e complementar ao ensino', explica o vereador. Aproveitamento Embora o projeto tenha sido rejeitado, Fossá comemora a fala do líder do governo, vereador João Rosa, que afirmou que a prefeitura de Chapecó deve fazer um estudo sobre o assunto. Fossá já se coloca a disposição da Secretaria de Educação para passar as informações que colheu para a elaboração do projeto. 'Nesta hora não existe situação e oposição. Temos que unir forças para fazer essa área avançar', finaliza Fossá. Recursos Já outros dois projetos na área de educação receberam parecer contrário e agora os recursos serão analisados pelos vereadores. O projeto 022/14 trata sobre número máximo de alunos por turma pré-escolar e sua divisão em faixas etárias; enquanto o projeto 023/14 garante um professor auxiliar para cada criança portadora de necessidade especial nos estabelecimentos públicos de ensino pré-escolar. Esses recursos serão votados em agosto.

Veja também

Fossá se reúne com moradores da Efapi25/02/15 Chapecó - O vereador Cleiton Fossá se reuniu com uma comissão de moradores dos loteamentos Alice I, Alice II e Mirante do Sul, no bairro Efapi. As reivindicações destas comunidades são instalação de telefonia fixa, entrega de correspondência por parte dos Correios, pavimentação asfáltica, iluminação pública, coleta de lixo e, principalmente, a construção de um CEIM e de uma escola de ensino fundamental nesta parte......

Voltar para NOTÍCIAS