Postado em 07 de Junho de 2018 às 17h27

Índice de resolução de homicídios em Chapecó é destaque

Cleiton Fossá | Vereador Chapecó – O município de Chapecó é o quinto mais violento de Santa Catarina em número de crimes contra a vida. Desde o início de 2017 até agora foram registradas 55...

Chapecó – O município de Chapecó é o quinto mais violento de Santa Catarina em número de crimes contra a vida. Desde o início de 2017 até agora foram registradas 55 mortes violentas na maior cidade do Oeste catarinense. De todos os homicídios, apenas um segue sem ser solucionado, o que faz da Polícia Civil de Chapecó a mais eficiente em resolução de crimes violentos no Estado, sendo esse índice destaque no Brasil.

Conforme o delegado Vagner Papini, da Divisão de Investigação Criminal (DIC), o único crime contra a vida ainda não solucionado ocorreu em novembro de 2017 no loteamento Zanrosso, bairro Efapi. Um homem de 21 foi morto a tiros, sendo que o caso segue em investigação. O delegado atribui o alto índice de resolução de crimes ao empenho e preparo dos policiais civis e pela rapidez no início do processo de investigação.

De acordo com informações da Secretaria de Segurança Pública de Santa Catarina, Chapecó é o quinto município do Estado com maior número de homicídios, ficando atrás de Florianópolis, Joinville, Blumenau e Itajaí. Das 55 mortes violentas registradas em Chapecó neste um ano e meio, 38 ocorreram em 2017, sendo 37 homicídios e 1 latrocínio. Em 2018 foram 17 crimes contra a vida, com 15 homicídios, 1 latrocínio e 1 feminicídio.

O vereador Cleiton Fossá elogia o alto índice de resolução de mortes violentas, que é comparado ao de países de primeiro mundo, já que praticamente 100% dos casos foram solucionados e os autores levados à justiça. “Mesmo com uma estrutura muita vezes aquém do ideal, os policiais civis, assim como os policiais militares, desempenham muito bem suas atividades e os números positivos são a prova disso”, comentou Fossá.

 

Bruno Pace Dori, Assessoria de Comunicação Cleiton Fossá

Veja também

Voz do Interior: acesso aos direitos básicos é precário!30/05/18 Chapecó – A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), ressaltou que 80% de toda a comida do mundo é produzida por meio da agricultura familiar. A Rosane Coser é uma entre as 6.970 mulheres que moram no interior, Linha Rodeio Bonito. A empreendedora e agricultora, ressalta que todas as empresas que desejam trabalhar com......
Prefeitura de Chapecó decide retomar o transporte coletivo no município22/06/20 A partir desta segunda-feira, 22, o transporte coletivo urbano volta a sua atuação em caráter especial, no município de Chapecó. A decisão foi tomada em conjunto, segundo a Prefeitura Municipal, após uma......

Voltar para NOTÍCIAS